Livro de Visitas

 
 
 
Este Livro de Visitas foi concebido para que possa deixar a sua mensagem a SS.AA.RR. os Duques de Bragança.

A Casa Real reserva-se o direito de publicação dos conteúdos.
 
 
 

Excm. senhor,

Como gran admirador de la monarquia y pretendente de una gran noble familia potuguesa le deseo mucha fuerte y salud para seguir vuestra lucha de regresar al trono portugues. Muchos saludos desde Viena.

Roberto  de Oliveira y da Silva Vazquez de Viana

Tenho 41 Anos, Chefe de familia e um simples homem resido por razões profissionais em Inglaterra porem há bastantes anos que acompanho com orgulho e sempre que possivel todas as iniciativas tomadas por Vossa Alteza Real e gostaria de enaltecer desta maneira toda a minha gratidão pelo seu desempenho e sua familia na defesa dos valores da nossa identidade. VIVA Portugal VIVA O REI

Manuel Jose Moreira Godinho

Site muito sóbrio, sintético e rigoroso.

Os meus parabéns!

Maria João Berquó de Aguiar Cavaco

À Serenissima Casa de Bragança,

Faço votos de que o povo de Portugal, cuja história lança raízes até muito além da Europa, reconheça mais ainda, o valor de sua antiquíssima realeza e de que, em algum dia vindouro, SS.AA.RR. possam finalmente jurarem nas cortes.

João Alberto  Nogueira de Castro

É com enorme prazer que me dirijo a Suas Altezas Reais, a quem já tive oprtunidade de conhecer pessoalmente, embora de forma rápida. Não sou, como alguém também já disse anteriormente, descendente de nenhuma família nobre ou rica, antes pelo contrário, mas a minha família, apesar de pobre ou modesta, sempre viu em Suas Altezas alguém que é capaz de representar os legítimos interesses de Portugal, sem que outras motivações estejam por detrás. A Monarquia, é a meu ver, a melhor forma de representação dos interesses nacionais, pois encontra-se acima dos interesses partidários, económicos e de outra índole. Tenho uma enorme admiração por Sua Majestade o Senhor D. Carlos I e o Senhor D. Manuel II, não gostaria de morrer sem ver o meu país voltar a ter uma representação séria e digna, em quem o povo possa confiar e que tenha como missão, a defesa e salvaguarda dos interesses de todos os portugueses.

Que a Nossa Senhora de Fátima permita que um dia, este país acorde e veja em Suas Altezas Reais e seus descedentes, os seus melhores representantes. Até lá, coloco-me a inteiro dispor de Vossas Altezas Reais para aquilo em que eu possa ser útil. Viva Portugal. Viva o Rei

Carlos Soares

À Serenissima Casa de Bragança,

Votos das maiores felicidades, e queira DEUS e A BEM-AVENTURADA VIRGEM MARIA, que este humilde e fiel monarquico veja SS.AA.RR. jurarem nas cortes e assim cumprir-se PORTUGAL.

Real, Real D.Duarte III REI DE PORTUGAL.

Luis Filipe  d´Almeida Medeiros Alves

D. Duarte Pio de Bragança " de droit, Roi de Portugal", quer dizer, por direito Rei de Portugal. Podem ler-se estas palavras numa obra francesa sobre os reis. Até os Franceses o sabem e os Portugueses o querem no seu íntimo.

Temos Família Real, merecemos a restauração do verdadeiro Portugal, REINO DE PORTUGAL.

VIVAM OS NOSSOS REIS.

Eduardo Silva

Veja-se o circo que (pela enésima vez) está montado entre a presidência da república e o governo com esta suspeição de aquela ter interferido no programa do PSD e de o governo estar a vigiar a presidência.

Os anos passam, os presidentes também, e é o velho problema do sistema republicano vigente em Portugal: O papel do presidente é indefinido, quando as cores políticas divergem das do governo, há sempre suspeição de o primeiro pejudicar o segundo; quando há sintonia, o presidente é acusado de ser conivente.

Esta chefia de estado não interessa, porque gera instabilidade, gera um circo mediático, e o país precisa de uma chefia de estado que reine e de um governo que governe sem interferências de quem menos se deveria esperar.

Com uma Monarquia Constitucional, Portugal teria essa estabilidade, tal como se verifica noutros países. E ao contrário do que se diz, o rei tem poder, mas exerce-o com outro sentido de estado. É por isso que a Espanha ainda só teve 8 governos e nós já vamos a caminho do 18.º...

Resta-me dizer, Viva o Rei! Viva Portugal!

António José

Aqui me afirmo como leal súbdito de S.A.R. Dom Duarte III. Viva a Monarquia. Viva a Casa de Bragança, fiel esperança na restauração da dignidade da Pátria Portuguesa.

Luis Baptista

Exmas Altezas Reais,

Sou um vosso admirador e da Causa Real. E sempre pedindo a Deus a benção e restauração da monarquia portugesa.

Carlos Miguel de Vasconcelos  Tavares

Página no :   <<  1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84  >>
© Casa Real Portuguesa 1998-2015
w3c
Aviso Legal